Proef Integra o maior projeto de telecomunicações de emergência pan-Europeu

BroadWay | Proef

Broadway


BroadWay visa criar um sistema de banda-larga móvel interoperável europeu para a rede de proteção pública e assistência de catástrofes.

O consórcio PPDR4Europe, presidido pela empresa Leonardo (líder europeia em sistemas críticos) e composto pela Proef, Ubiwhere e Vodafone Portugal, vai desenvolver uma solução de rede móvel interoperável, destinada às forças policiais e operadores de segurança, que permitirá comunicações de banda-larga de voz, dados e vídeo, com elevados níveis de fiabilidade e segurança, através da utilização de comunicações por satélite e 5G.

A Proef, para alem de ter sido o elemento agregador das diferentes entidades portuguesas envolvidas – Proef, Ubiwhere e Vodafone – desempenha o papel de integrador neste consórcio, sendo responsável pela componente de Solution Validation Concept Design.

A equipa responsável pelo projeto BroadWay é composta, na íntegra, por 11 parceiros de 11 países europeus. Desde Ministérios Nacionais (como os Ministérios do Interior de Itália, França e Espanha) a entidades nacionais responsáveis pela ordem pública e proteção cívica e agências de comunicações de emergência e resgate de cada país envolvido. O Grupo de Entidades Adjudicantes, liderado pela organização nacional de comunicações de segurança Belga ASTRID, foi responsável por selecionar e adjudicar a atividade do projeto ao consórcio PPDR4Europe.

Atualmente, cada país europeu tem o seu próprio sistema de comunicação de resposta de emergência e serviços de proteção pública, o que limita a cooperação a nível internacional. Para resolver esta limitação, o projeto BroadWay pretende oferecer mobilidade operacional para agentes de segurança pública, ao longo da Europa, e ligar as várias redes de comunicações de resposta de emergência e proteção pública, para que funcionem como uma só.

O principal objetivo do BroadWay é estabelecer um sistema de banda-larga móvel, pan-europeu e interoperável, para a rede de proteção pública e assistência de acidentes e catástrofes. Assim que este objetivo seja atingido, as diferentes entidades de resposta a estas situações serão capazes de comunicar entre si, de forma eficiente, rápida e fiável. Só assim será possível oferecer uma resposta mais rápida aos cidadãos em situações críticas, nomeadamente em casos de atentados terroristas, catástrofes naturais, problemas de segurança pública, etc.

 

Link Relacionado: Broadway