100% Inovação

100% Inovação



No decorrer do mês de agosto, a Eurico Ferreira obteve aprovação de três candidaturas a projetos de I&D ao abrigo do programa Portugal 2020.

As aprovações dos projetos WI-GREEN, WISEN e MUSCLES representam um investimento global de 1.85M€. À Eurico Ferreira caberá um investimento total de 900 mil € financiado a uma taxa média de 46%.

A Eurico Ferreira apresenta assim uma taxa de sucesso de 100% nas candidaturas que efetuou até ao momento no âmbito do Portugal 2020!

WI-GREEN

A Eurico Ferreira em parceria com o INESC TEC, ao longo dos 2 anos do projeto, vai desenvolver novas soluções que permitam reduzir o consumo energético de pontos de acesso Wi-Fi (APs) em ambientes indoor.
O WI-GREEN está integrado no SOOGREEN, projeto a nível europeu que pretende explorar diferentes soluções de otimização do consumo energético nos serviços/redes de comunicação. A Eurico Ferreira neste projeto europeu irá liderar os trabalhos de Disseminação e Exploração e será a anfitriã da próxima reunião de plenário entre os dias 12 e 13 de outubro, acolhendo os 16 parceiros do consórcio liderados pela Orange França.

WISEN

A Eurico Ferreira em parceria com a CENTI irá desenvolver uma solução integrada de sistemas de sensorização em tecnologia impressa e na comunicação/transmissão de dados sem fios, para controlo e monitorização de trabalhos de risco a que os operários estão expostos em ambientes industriais, e na sua relação com a produtividade. A LIPOR foi o cenário escolhido para testar esta solução inovadora.

Este projeto que terá uma duração de 3 anos e permitirá à Eurico Ferreira a participação no projeto europeu WINS@HI, liderado pelo NETAS, Centro de Investigação Turco.

MUSCLES

A Eurico Ferreira em parceria com o Instituto da Telecomunicações, a Altice Labs e o Instituto de Castelo Branco, durante os dois anos e meio do projeto MUSCLES, vão testar e desenvolver uma plataforma de software para a gestão autónoma de redes móveis LTE (-A) com capacidades de auto-organização, deteção e resolução automática de problemas que atualmente são tratados manualmente pelos operadores móveis.
Este projeto será parte integrante do programa europeu Celtic-Plus, no projeto com o mesmo nome MUSCLES Celtic-Plus, liderado pelo Instituto das Telecomunicações.